12 dezembro 2012

Brzezinski avisa: há uma ameaça populista

Como já sabemos, Zbigniew Brzezinski é uma daquelas pessoas que não fala só pelo gosto de abrir a boca. Mais: na ocasião é preciso endireitar bem as antenas porque
a) o fulano sabe o que diz
b) o fulano fala para que todos percebam e para que alguns percebam mais do que os outros.

Durante um recente discurso na Polónia, o ex-conselheiro de Segurança Nacional (guru máximo da "Nova Ordem Mundial" e da estupidificação global) advertiu que um movimento mundial de "resistência" ao "controle externo" impulsionado por um "activismo populista" ameaça atrapalhar a transição para uma nova ordem.

Definindo a ideia do século 21, o século americano, como uma "uma decepção compartilhada", Brzezinski disse que o domínio americano já não é possível devido à aceleração da mudanças sociais impulsionadas pela "comunicação de massa instantânea, como a rádio, a televisão e Internet ", o que gerou um crescente "despertar universal da consciência política das massas".

Brzezinski acrescentou que este "crescimento mundial de activismo populista está a demonstrar-se hostil à dominação estrangeira do tipo que prevaleceu na era do colonialismo e do imperialismo".
Concluiu que "a resistência populista persistente e altamente motivada de consciência política do despertar dos povos e historicamente adversos ao controle externo tem-se mostrado cada vez mais difícil de eliminar".

Apesar de ter dito isso com um tom neutro, o contexto em que falava, juntamente com as suas declarações anteriores, indica que esta não é uma celebração da "resistência populista", mas uma preocupação com o impacto que isso pode ter sobre o "controle externo", como repetido várias vezes.

Estas observações foram feitas num evento do Fórum Europeu para as Novas Ideias (EFNI), uma organização que tenciona apoiar a transformação da União Europeia num anti-democrático super-Estado federal: o mesmo tipo de "controle externo" colocado em perigo, como foi salientado por Brzezinski.

Neste contexto, é preciso compreender que o argumento de Brzezinski acerca da "resistência populista" representa um obstáculo considerável na imposição de uma nova ordem e deve ser interpretado mais como um aviso do que como reconhecimento ou uma celebração.

Também é preciso ter em conta o que Brzezinski escreveu no seu livro Between Two Ages: o papel dos Estados Unidos na era tecno-digital, em que ele defende o controle da população por parte duma classe política através da manipulação digital:
A era digital envolve o aparecimento gradual de uma sociedade mais controlada. Tal sociedade seria dominada por uma elite, livre de valores tradicionais. Em breve será possível exercer vigilância quase contínua sobre todos os cidadãos e manter os arquivos, completos e actualizados, que também contêm informações mais pessoais de cada cidadão. Esses arquivos poderá ser acessados ​​em tempo real por parte das autoridades.[...]
Na sociedade digital, a tendência parece ser aquela de agregar os suportes individuais de milhões de cidadãos descoordenados, facilmente ao alcance de personalidades magnéticas e atraentes que exploram as mais recentes técnicas de comunicação para manipular as emoções e controlar as decisões.
A súbita preocupação de Brzezinski para o impacto de uma população politicamente despertada não vem da ideia de que Brzezinski identifica-se com a mesma causa. Brzezinski é o fundador da poderosa Comissão Trilateral, uma figura-chave no Council on Foreign Relations e um participante regular das reuniões Bilderberg. Já foi descrito pelo presidente Barack Obama como "um dos nossos pensadores mais importantes." e esta não é a primeira vez que Brzezinski lamenta o surgimento de uma oposição populista perante a dominação de uma pequena elite.

Já durante uma reunião do Council on Foreign Relations, em 2010, Brzezinski advertiu os colegas globalistas que um "despertar político global", em combinação com lutas internas da elite, estava a ameaçar o movimento em direção a um governo mundial.

Isso mesmo: quando Brzezinski fala, melhor parar e ouvir.


Ipse dixit.

Fonte: Rinascita

9 comentários:

  1. Anónimo12.12.12

    O que eu não percebo é porque é que esse indivíduo diz uma coisa dessas alto e em bom som para toda a gente ouvir! E já não é a primeira vez que ele faz isso... Não era suposto serem ideias e conclusões a serem discutidas à porta fechada?
    Aqui há marosca...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo12.12.12

    Eu ia escrever alguma coisa, mas o CAPTCHA que me apareceu é qualquer coisa de muito melhor do que poderia ser escrito: "3645 lerBush".

    Viva o bom humor!

    ResponderEliminar
  3. Olá Max:"Isso mesmo: quando Brzezinski fala, melhor parar e ouvir."para saber que já foram ajustados os dispositivos de poder no sentido de bloquear, desativar, ou dar outro sentido a um suposto despertar de alguns povos,grupos, sujeitos.No meu ponto de vista só há uma coisa a cultivar, no sentido de boicotar os grandes interesses: espaços de liberdade mental nos indivíduos, grupos ou coletividades. E nisto há muito...mas muito o que trabalhar. Abraços

    ResponderEliminar
  4. Anónimo13.12.12

    Vídeo:
    Brzezinski: "Populist Resistance" is Derailing the New World Order:

    http://youtu.be/-SSLeWnYWAI

    ResponderEliminar
  5. Eu que não sou muito dessas coisas, pois acredito mais na ignorância do que na maldade...

    ...mas de repente a minha lista de pessoas odiadas tem mais um nome.

    Fora de sentimentalismos, concordo com o comentário do primeiro anónimo, no sentido em que está tudo DEMASIADO às claras...bem, ainda assim, ninguém quer saber, afinal o Benfica ganhou esta semana e o Natal está aí à porta.

    MERDA!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo13.12.12

    nova ordem mundial? é preciso ser muito retardado para crer.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo13.12.12

    a nova ordem mundial é a velha:
    são os viscondes, os barões, os reis, os bispos e seus assemelhados mandando e usufruindo.
    para os outros?
    pão e circo.

    aqui no brasil já cogitaram de fazer do luciano huck presidente!

    o que nos salva é ficar longe da mídia "pig" partido da imprensa golpista, e informar-se pela internet via blogs sujos.
    emerson57

    ResponderEliminar
  8. OLá a todos.
    O Brezzinsky assim fala para quem o percebe e quem o percebe e bem entende, sabe perfeitamente que a linguagem Politica, desde 1850 até hoje, tem um nome.
    Chama, sistema hegueliano.

    Porque razão coloca ele, todas estas considerações ás claras?
    Porque ele sabe bem (ele e outros ) que quando se cria uma qualquer oposição aos nossos argumentos, sendo a mesma mais forte que os nossos argumentos, para tirar vantagem dela, não a devemos combater mas sim....liderar.
    E é por isso que o mesmo faz estes alertas, ou seja, o mesmo sabe, tal como menciona, que actualmente, devido á quantidade de informação disponivel a todos, as pessoas estão a acordar, quer civicamente quer politicamente e isso, coloca entraves aos interesses daqueles que até aqui, têm governado, recorrendo á censura e á força Bélica.ai que o mesmo, utiliza o exemplo....

    " No Séc passado, era mais facil controlar milhares de pessoas do que matar milhares de pessoas, hoje, o sistema alterou-se por completo.
    Actualmente, é mais facil Matar milhares de pessoas do que controlar milhares de pessoas "

    Eu só consegui compreender a profundidade desta sua sentença, para lá do que é óbvio, depois de ler o seu Livro ;
    " The Grand Chessboard: American Primacy And Its Geostrategic Imperatives "
    (Está disponivel em PDF)
    (Para quem quiser comprar o livro)

    http://www.amazon.com/Grand-Chessboard-American-Geostrategic-Imperatives/dp/0465027261

    Ou seja, com o acordar politicamente e cívicamente da população mundial, ao invés de censurar a informação, faremos o contrário.
    Libertaremos uma quantidade de informação qualitativa, que irá revelar os podres de certas governações, levando a que sejam as próprias pessoas, as derrubar os governos que se posicionam contrários aos nossos interesses,liderando nós, essas mesmas rebeliões, adjudicando-as quer financeiramente, quer militarmente...e é isso que temos vindo a assistir, com as revoluções das Primaveras Arabes e outras revoluções que por ai virão.

    Estas declarações de Brezzinsky são muito antigas, foram feitas numa reunião do CFR (council for foreign relations) por volta de 2004, juntamente quando foi dado a conhecer ao Publico o documento PNAC- Project for the New American Century.

    Talvez assim, consigam compreender qual a razão Geopolitica e Estratégica por detrás destas revoluções.
    O Objectivo final, é como sabemos o derrube do Governo no Irão, subjugando o Povo Iraniano ao sistema de controlo do BCE e do FMI com um Banco Central Iraniano, controlado por eles e assim, desviar o dominio Russo do monopolio de distribuição dos Recursos energéticos tal como o Petrolio e o Gás Natural entre outros minerios importantes no Afeganistão e todo o médio Oriente, evitando que os Americanos tenham que continuar a fazer toda a importação dos recursos daquela zona que detêm com a ajuda da Arabia Saudita, Quatar,Emirados Arabes Unidos, Etc com a construção (já em curso )do Pipeline que atravessa todo o Médio Oriente.

    Atenção, esta é apenas a minha opinião.
    Espero ter sido util de alguma forma.
    Abraço
    Streetwarrior

    ResponderEliminar
  9. Errata.

    No ultimo seguemento, onde se lê...

    "evitando que os Americanos tenham que continuar a fazer toda a importação dos recursos daquela zona que detêm com a ajuda da Arabia Saudita, Quatar,Emirados Arabes Unidos "

    deve ser acrescentado ..
    Através do Mar Arabico e Golfo Pérsico, atravesando o Irão, dando seguimento ...á construção do Pipeline que já atravessa o Afeganistão e todo o médio Oriente,acabando com o monopólio Russo.

    Abraço

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...